Repor coordenação aos sábados? Cadê o SINPRO?

charge01

Diz a lenda que tem diretor(a) de escola do DF que está a obrigar os(as) docentes a reporem coordenação sábado pela manhã e aulas a tarde, ou vice-versa. A justificativa é a de que não é justo que professores(as) tenham ido para a coordenação durante a greve e os grevistas tenham uma carga horária menor. E você: o quê você acha disso?

Vamos aos fatos…

Durante os piquetes nas escolas, ficou claro que a maioria dos(as) professores(as) não estava cumprindo o horário de coordenação. Como fica a coordenação em grupo se parte fez greve e outra parte não? Dos dias parados, nem todos correspondem à dias em que se faz coordenação, uma vez que temos a CIFE (Coordenação Individual Fora da Escola), então tem que fiscalizar bem isso para não acabar coordenando mais do que professores(as) que não deram aula. Por último e mais importante: se a direção da escola é realmente justa e se preocupa tanto para que todos(as) profissionais tenham o mesmo tempo de coordenação, nada mais justo do que cobrar os aumentos e outros benefícios que temos em greve dos(as) docentes que não pararam. Todo mundo sabe que só se conquista algo com greve. No geral, a regra é que o poder executivo só coça o bolso quando é provocado para isso. Sem pressão, continuamos na mesma e o governo sempre acha que podemos apertar mais o nosso cinto, enquanto que o cinto das empresas que ganham com serviços e produtos superfaturados só é apertado de tanto crescer a barriga da ganância de lucro.

Então aqui vão algumas dicas para você que está ou não repondo coordenação aos sábados: entre no jogo da direção! Já que é pra fazer tudo certo, cobre a regularização do Conselho Escolar, da fiscalização do gasto da escola, planejamento de utilização dos recursos financeiros e até o Projeto Político-Pedagógico, que algumas escola guardam a sete chaves. Jamais aceite ingerência ou assédio moral. Se uma mão não lava a outra, façamos contra a direção as críticas que fazemos ao governo.

Sim colega, é obrigação da escola fornecer tudo isso e muito mais não só a professores(as), mas a qualquer pessoa que se interessar por esses dados. Pode ser um pai, o comerciante da esquina ou um viajante que esteja ali de passagem. A escola deve prestar conta tal qual qualquer órgão público mantido pelos contribuintes. Não se assuste se encontrar material didático e jogos comprados por três vezes o valor de mercado, sendo que compras coletivas devem sair mais baratas. Não se assuste se descobrir que, por lei, os conselhos de classe bimestrais devem ter a participação de pais e funcionários(as) do SAE da escola. Não se assuste se a direção não conseguir prestar contas da festa junina e nem o que foi feito com o que foi arrecadado nela. Aí você verá que repor coordenação aos sábados não passa de perseguição política de direção despolitizada e que não sabe que não é o governador mas sim os(as) docentes que podem derrubá-la a qualquer momento.

Direção tem que ser amiga da escola (não no sentido do que a Globo faz). Deve fazer de tudo para que os(as) profissionais tenham um bom ambiente de trabalho. No caso do DF, principalmente, a direção que se aliar ao queimado governador Rollemberg e seu time de pervertidos do whats app, incluindo o Secretário de Educação Júlio Gregório, vai afundar junto com o GDF nas denúncias de calote, corrupção e outras. Sabemos que os(as) professores trabalham muito mais do que 40 horas, com muito trabalho em casa e pouco reconhecimento, inclusive salarial. Tiramos dinheiro de nosso bolso diariamente para repor material de trabalho ou para pagar passeios que deveriam ser integralmente custeados pelo Estado, e com maior regularidade. Coitado de quem quiser provar o contrário.

E o SINPRO hein? Onde está o SINPRO que não visita as escolas em que as direções “optaram” por repor coordenação aos sábados? Ora colegas, não sejam injustos, deixem o SINPRO de lado dessa questão, pois vocês também não gostariam de serem incomodados em suas férias.

Anúncios

Sobre ayanrafael

Pedagogo, Assistente Social e Mestre em Educação pela Universidade de Brasília. Professor de Atividades da SEEDF (Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal) na Cidade Estrutural, DF.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s